Lehrenkrauscafe Forums Lehrenkrauscafe Forums Lehrenkrauscafe Forums
  #11  
Antigo 06-02-2013, 1:46
Avatar de Peiroteu
Peiroteu Peiroteu está offline
Moderator
 
Data de Entrada: Nov 2008
Mensagens: 1.701
Padrão

É, de facto Maria Teresa de Filippis que aparece nesta fotografia.
Chamou-me a atenção, não só pelo carro, um Porsche Behra 1.5, mas também por ela estar particularmente bonita.
A fotografia foi tirada no GP de Mónaco de 1959.
__________________
"O que se leva da Vida ... é a Vida que se leva"
Responder com Quote
  #12  
Antigo 06-02-2013, 6:16
Avatar de Ace
Ace Ace está offline
Fundador
 
Data de Entrada: Sep 2008
Mensagens: 7.559
Padrão

Citação:
Tópico Aberto originalmente por Peiroteu Ver Mensagem
É, de facto Maria Teresa de Filippis que aparece nesta fotografia.
Chamou-me a atenção, não só pelo carro, um Porsche Behra 1.5, mas também por ela estar particularmente bonita.
A fotografia foi tirada no GP de Mónaco de 1959.
... que foi o último GP da sua curta carreira pois a morte de Jean Behra, numa corrida de suporte ao GP da Alemanha, no Avus, levou à sua (e de todos os Porsches) não participação no referido GP.
__________________
“The 3.2 litre engine is the best that Porsche ever made” Walter Röhrl
Responder com Quote
  #13  
Antigo 06-02-2013, 6:18
Avatar de Ace
Ace Ace está offline
Fundador
 
Data de Entrada: Sep 2008
Mensagens: 7.559
Padrão

A 1 de Agosto de 1959, Behra perdeu a vida neste brutal acidente que, entre outras consequências, levou a bela Maria Teresa a virar as costas às corridas.




Em contrapartida, no Grande Prémio do dia seguinte, Hans Herrmann teve o seu dia de sorte




PS: Em 1956, Richard von Frankenberg, num acidente muito semelhante ao de Behra, também foi bafejado pela sorte:

__________________
“The 3.2 litre engine is the best that Porsche ever made” Walter Röhrl
Responder com Quote
  #14  
Antigo 06-02-2013, 6:19
Avatar de Ace
Ace Ace está offline
Fundador
 
Data de Entrada: Sep 2008
Mensagens: 7.559
Padrão

Já agora, do Jornal Público de 26 de Outubro de 2011:

A história da Fórmula 1 tem um capítulo muito pequeno reservado às mulheres. Poucas tiveram a oportunidade (ou a ousadia ou a capacidade ou seja o que for) de conduzir um carro no mais importante campeonato automobilístico do mundo. A pioneira foi uma italiana, Maria Teresa de Filippis, que no fim-de-semana esteve em Portugal, a participar no Algarve Historic Festival, um encontro dedicado aos clássicos da F1.

Maria Teresa, que completa 85 anos em Novembro, é uma mulher de cabelos brancos que volta agora a Portugal, um país que tem um lugar especial na sua carreira de piloto. É que foi no circuito da Boavista, no Porto, que realizou a segunda das suas três corridas na Fórmula 1, em Agosto de 1958.

“Lembro-me que era um circuito muito difícil e perigoso. Tive um acidente tremendo, porque choquei contra um poste de iluminação”, recorda Maria Teresa de Filippis, que fala ao PÚBLICO por telefone e com o marido, Theo Huschek, a servir de intermediário. Não só por causa da língua, mas acima de tudo pelas dificuldades auditivas desta ex-piloto, que perdeu a audição num dos ouvidos desde os tempos em que fazia corridas de automóveis. “Ela não só não ouve muito bem, como só ouve o que quer”, brinca o marido, dando razão aos que falam de uma mulher com personalidade forte.

Essa forma de estar na vida, aliás, é em boa parte a explicação de ter sido pioneira num mundo que antes, durante e após a sua passagem pela Fórmula 1 sempre foi dominado por homens. “Ela começou a correr por causa dos irmãos. Um deles disse que ela só era boa a andar de cavalo e outro dizia que ela também seria boa nos carros. Por isso, fizeram uma aposta. Ela entrou numa corrida com o carro da família e ficou em segundo logo na primeira corrida, em Cava dei Tirreni. Na semana seguinte, ganhou uma corrida e decidiu que era o seu futuro”, conta Theo Huschek.

Aos 22 anos, Maria Teresa começava o percurso que a levaria, algum tempo depois, a abrir uma página inédita na história da Fórmula 1. Em 1958, esteve no Mónaco mas não conseguiu a qualificação para o Grande Prémio. Poucas semanas depois, voltou a tentar a sorte na Bélgica, onde ficaria no 10.º lugar, numa corrida em que grandes pilotos, como Jack Brabham, Graham Hill e Stirling Moss, não chegaram ao fim. Foi a primeira vez que uma mulher terminou uma corrida na F1. De Filippis esteve depois em Portugal e em Itália, onde (sempre ao volante de um Maserati 250 F) não chegou ao fim. E, pelo meio, viveu “um dos momentos mais tristes” da sua vida.

A recusa machista

Tudo aconteceu no Grande Prémio de França de 1958, para o qual a Maserati a inscreveu. “O director, Toto Roche, recusou a participação dela, por ser mulher. Toto Roche foi à conferência de imprensa, mostrou uma grande fotografia da Maria Teresa e disse: “Uma jovem tão bonita como esta não deve usar nenhum capacete a não ser o secador do cabeleireiro.” Quando soube, ela ficou furiosa e disse que se o tivesse à frente o teria esmurrado”, conta o marido da italiana, uma mulher de uma família rica de Nápoles que nunca aceitou ordens fosse de quem fosse.

“Maria Teresa é de uma família extremamente rica do Sul de Itália e sempre foi educada segundo a ideia de que ninguém no mundo podia dizer fosse o que fosse a um De Filippis. Por isso é que ela nunca correu pela Ferrari, porque nunca quis ser mandada”, conta Theo.

Il pilotino, como ficou conhecida em Itália, desistiu da Fórmula 1 logo em 1959, um ano depois de entrar. E a explicação é muito simples: cansou-se de ver os amigos morrerem. “Naquela altura os pilotos eram todos amigos, quase como uma família. Não é como hoje”, afirma o marido. “Ela parou porque, em 1959, o Jean Behra morreu em Avus [Alemanha] num carro em que a Maria Teresa devia correr. Depois disso, deixou as corridas e dedicou-se à família”, conta Theo, que conheceu a senhora De Filippis precisamente nas corridas de automóveis, quando era apenas um fã como outro qualquer.

Depois de Maria Teresa, apenas mais uma mulher logrou participar numa corrida de Fórmula 1 e outras três estiveram em sessões de qualificação (ver caixa). Mas porque será que a competição não atraiu mais mulheres? “Costumo dizer que quando se olha para os pilotos e se vê os pescoços musculados deles, nenhuma mulher quer ser assim. Isso pode ser uma explicação, mas não tenho a certeza”, responde De Filippis, admitindo que as mulheres “estranhamente” também nunca tiveram grande apoio dos patrocinadores.

Maria Teresa continua ligada ao automobilismo (é vice-presidente da Associação de Antigos Pilotos da F1), mas já não acompanha muito a modalidade. Os seus heróis são Fangio e Senna e não tanto Alonso e Vettel, até porque a tecnologia da actualidade lhe faz alguma confusão. “Ela pergunta-se como é que os rapazes conseguem lidar com aqueles botões todos [no volante do carro de Fórmula 1]. Às vezes, tem a sensação de que não são eles a conduzir o carro, mas sim o carro a conduzir os pilotos”, conclui Theo, fã número um da senhora Fórmula 1. “É difícil explicar quão especial ela é.”
__________________
“The 3.2 litre engine is the best that Porsche ever made” Walter Röhrl
Responder com Quote
  #15  
Antigo 06-02-2013, 11:17
Avatar de Ace
Ace Ace está offline
Fundador
 
Data de Entrada: Sep 2008
Mensagens: 7.559
Padrão

Citação:
Tópico Aberto originalmente por Peiroteu Ver Mensagem
É, de facto Maria Teresa de Filippis que aparece nesta fotografia.
Chamou-me a atenção, não só pelo carro, um Porsche Behra 1.5, mas também por ela estar particularmente bonita.
A fotografia foi tirada no GP de Mónaco de 1959.


Relativamente ao carro é efectivamente um (o) Behra-Porsche e não um 718 como muitas vezes é referido. Embora use a mecânica e muitos componentes do dito 718, é um chassis diferente idealizado por um francês (Behra), projectado e construído por um italiano (Valerio Colotti).
__________________
“The 3.2 litre engine is the best that Porsche ever made” Walter Röhrl
Responder com Quote
  #16  
Antigo 06-02-2013, 11:30
Avatar de Diácono Luís
Diácono Luís Diácono Luís está offline
Fundador
 
Data de Entrada: Sep 2008
Mensagens: 23.378
Padrão

Citação:
Tópico Aberto originalmente por Ace Ver Mensagem
Já agora, do Jornal Público de 26 de Outubro de 2011:

Os seus heróis são Fangio e Senna e não tanto Alonso e Vettel, até porque a tecnologia da actualidade lhe faz alguma confusão. “Ela pergunta-se como é que os rapazes conseguem lidar com aqueles botões todos [no volante do carro de Fórmula 1]. Às vezes, tem a sensação de que não são eles a conduzir o carro, mas sim o carro a conduzir os pilotos...”
Obrigado Armando!

Um pequeno off-topic em que concordo inteiramente com a opinião da Senhora Dona Maria Teresa de Filippis:

__________________
Não há idades… porque todos somos meninos perante e beleza e a sedução de um Porsche
Responder com Quote
  #17  
Antigo 06-02-2013, 11:49
Avatar de Ace
Ace Ace está offline
Fundador
 
Data de Entrada: Sep 2008
Mensagens: 7.559
Padrão

Citação:
Tópico Aberto originalmente por Diácono Luís Ver Mensagem
Um pequeno off-topic
Então, para por temo ao off-topic e na continuação do tópico, com a permissão do Peiroteu, lanço mais um desafio:


Filho daquele que foi apelidado de "Bergkönig", ou “Rei-da-montanha” (pelo seu domínio neste tipo de provas automóveis nos anos 30) ganhou para si o epiteto de "Regenmeister" (ou mestre da chuva) pela sua habilidade na pilotagem em pisos molhados. Para além de, muito novo ainda, já se sentir atraído pelos Porsches, (na foto, o Pre-A é o do pai) obteve também importantes vitórias ao volante dos carros de Stuttgart como as 24 horas de Le Mans.

Quem é o chavalo?


__________________
“The 3.2 litre engine is the best that Porsche ever made” Walter Röhrl
Responder com Quote
  #18  
Antigo 06-02-2013, 11:58
Avatar de bg2
bg2 bg2 está offline
Moderator
 
Data de Entrada: Oct 2008
Mensagens: 7.531
Padrão

hans stuck (pai)?
Responder com Quote
  #19  
Antigo 06-02-2013, 12:16
Avatar de Ace
Ace Ace está offline
Fundador
 
Data de Entrada: Sep 2008
Mensagens: 7.559
Padrão

Citação:
Tópico Aberto originalmente por bg2 Ver Mensagem
hans stuck (pai)?
Para a tua geração pode ser.

Para a minha é o filho e o Ferdinand e o Johannes são netos

É efectivamente o Hans-Joachim Stuck, o segundo de uma dinastia de Stucks que já vai na terceira geração.
__________________
“The 3.2 litre engine is the best that Porsche ever made” Walter Röhrl
Responder com Quote
  #20  
Antigo 06-02-2013, 17:10
Avatar de Ace
Ace Ace está offline
Fundador
 
Data de Entrada: Sep 2008
Mensagens: 7.559
Padrão

Mais uma, já que a anterior durou pouco, antes de devolver o tópico ao Peiroteu:

Outro piloto que passou pela Formula 1. Este, ao contrário dos anteriores, teve uma (ou mais) carreira (s) com grande sucesso. Porém, nesta prova, em que também se registou a primeira vitória de um Porsche 917, foi o último a cruzar a meta.

Quem, quando e onde? (e em que Porsche)


a0.jpg
A foto é de Artur Fenzlau, ©Technisches Museum Wien
__________________
“The 3.2 litre engine is the best that Porsche ever made” Walter Röhrl
Responder com Quote
Responder

Opções do Tópico
Modos de Exibição

Permissões
Você não pode abrir novos tópicos
Você não pode inserir respostas
VocÊ não pode anexar ficheiros
Você não pode edita suas mensagens

BB code é Ligado
Smilies estão Ligado
Código [IMG] está Ligado
Código HTML está Desligado

Ir para...


Horários baseados na GMT. Agora são 3:50.

Direitos Reservados 2009 – www.lehrenkrauscafe.com - O site "LEHERNKRAUSCAFE" e o seu conteúdo, é um site não comercial, de entusiastas, e NÃO é Patrocinado, associado, aprovado, endossado ou de nenhuma forma afiliado com ou pela Dr.Ing. h.c. F.Porsche AG ("PAG"), ou qualquer uma das suas Subsidiárias ou representantes. PORSCHE - PORSCHE CREST - PORSCHE DESIGN - CARRERA - TARGA - TIPTRONIC - PORSCHE SPEEDSTER - VARIORAM - CVTIP - VARIOCAM - BOXSTER - CAYENNE - CAYMAN - TEQUIPMENT - VARRERA - PCM - RS - 4S - PAN AMERICANA - TECHNORAD - PORSCHE BIKE S - PORSCHE BIKE FS - P AND DESIGN - 911 - 356 - 959. THERE IS NO SUBSTITUTE e outros nomes de produtos Porsche, números de modelo, logótipos, símbolos comerciais, nomes de marca, e lemas, são marcas registadas e as formas distintas do automóveis Porsche são propriedade da PAG e estão protegidas pelas leis internacionais de marcas. Todas as fotografias e outros conteúdos neste Site foram obtidas através de canais aprovados ou do domínio público e não tencionam infringir nenhum direito reservado. Caso Você acredite que por qualquer razão este Site possa estar acidentalmente em violação dos seus direitos reservados, contacte-nos e removeremos os respectivos conteúdos de forma imediata.